Se sentir amado


Eu acompanho diariamente crianças com muita paciência apesar do comportamento estranho dos pais delas, apesar dos maltratos que elas sofreram. Crianças pacienciosas e cheias de esperança, como se fossem elas os adultos.

Os adultos em torno dessas crianças lhes ameaçam constatemente pra se materem silenciosos, não fazerem barulho, permanecerem quietos para evitar um tapa e ou um escândalo. Eu acompanho crianças que entenderam cedo (cedo demais), ou tarde, que eles não foram amados como se ama um corpo e uma alma, que essas pessoas que tiveram que os proteger, tinham os considerado como objetos, que foram manipulados ou danificados, sem perceber completamente a gravidade do que eles estavam fazendo e fizeram.

Eu conheci crianças maltratadas que se sentiam culpadas quando elas se rebelavam ou se rebelaram, de crianças tristes e que portanto colocavam um sorriso no rosto desde que a vida lhes oferecesse um momento de prazer, paz e amor. Essas crianças, estavam convencidas profundamente, que mereciam receber amor e dignidade para poderem ter confiança nelas. Eu conheci crianças que esperaram aquele dia em que elas teriam o respeito que eles mereciam, que aprenderam a amar apesar de tudo e que tantos anos de hostilidade recebidos deixaram cicatrizes e traumatismos. Eu acompanho crianças que cresceram e que carregam pedras imensas de uma infância intimamente dolorida e estridente. Eu conheci adultos tristes, feridos, marcados pela vida, sobre os sofrimentos invisíveis, sobre as rachaduras da alma a serem coladas. Eu conheci a tristeza desses que não ousaram falar, explodir, eles optaram em se isolar e chorar secretamente ano apos ano, porque eles não entendiam porque eles não foram amados com respeito e zelo.

Eu acompanhei grandes sonhos, de uma vida melhor sem as ameaças, sem a violência, sem os pesadelos, sem a obssessão que encarceravam inocentes crianças na solidão do medo, da dependência e da confusão.

Eu soube, porque eu vejo, eu escuto, eu vivo. Eu soube, porque eu leio diariamente as narrativas dessas crianças (ainda crianças e outras ja adultas), eu ouço as reclamações delas e eu sinto uma profunda dor e as preocupações dessas pessoas que acompanho. Por que foi tão difícil de gostar deles como eles mereciam? " Se sentir amado, é existir sem laços tóxicos, é romper o silêncio sem medo, é ter um diálogo consigo mesmo, é achar o gosto de comunicar com clareza, é retomar contato com o seu valor, é utilizar este amor como força pra combater seus medos e suas angustias, é voltar à parte essencial pra acalmar a sua parte da alma e do corpo traumatizados ". Se sentir amado, é entender que a vida têm muito mais pra oferecer que o azar de ter sido atacados quando éramos indefesos nossa integridade física e psicológica, é se considerar e se apreciar até mesmo se fomos machucados um dia, é aprender a lamber as suas proprias feridas com carinho.

Se sentir amado, é se libertar da influência dos pesares, é viver a liberdade e retomar os seus direitos, é sorrir pra sua propria imagem e jamais esquecer a alegria de poder ser você mesmo. Se sentir amado, é amar !

Posts à l'affiche
Posts Récents
Archives
Rechercher par Tags
Retrouvez-nous
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2023 by Feed The World. Proudly created with Wix.com

​​Téléphone

06.73.46.36.65

​France: 

64, rue de la Boulie Verrières-le-Buisson 91370

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now